Empresa de Reciclagem em SP

Giulio Torres Linha do tempo1924 – Nasce Giulio Torres, em 16 de julho, na cidade de Polignano a Mare, Itália. 1943 – Conhece e começa a namorar Giulia Stoppa. 1948 – Giulio Torres e Giulia Stoppa se casam em 27 de dezembro. 1949 – Nasce Pasquale Torres, primeiro filho do casal, em 21 de setembro. 1952 – Giulio Torres chega ao Brasil no dia 25 de maio, uma sexta-feira. 1952 – Consegue seu primeiro emprego como garrafeiro, três dias após sua chegada. 1953 – Em fevereiro, chegam ao Brasil Giulia e o filho Pasquale. 1954 – Nasce o segundo filho do casal, Genaro Torres, em 16 de maio. 1954 – Compra seu primeiro terreno, na Granja Viana. 1958 – Nasce a filha Marta Torres em 17 de dezembro. 1959 – Aluga um porão e monta seu primeiro depósito. 1962 – Compra um terreno maior e o primeiro caminhão, um Chevrolet 59. 1964 – Nasce o caçula dos 4 irmãos, Roberto Torres. 1968 – Viaja com a família para a Itália. 1970 – Muda o depósito para um novo terreno, na travessa Corifeu, compra um segundo caminhão e um terreno no Rio Pequeno. 1974 – Constrói um galpão no Rio Pequeno e compra um Mercedes 11/13 Toco, permanecendo nele por 20 anos. 1995 – Constrói um galpão maior num novo terreno de 5000m². 2004 – No dia 20 de abril é hospitalizado para tratar de um tumor no cérebro. 2005 – Giulio Torres morre em 2 de março, aos 81 anos.

Giulio Torres partiu de uma Itália que tentava se recuperar dos estragos da II Guerra e de um inverno rigoroso que devastou as safras de 1950 para chegar ao Brasil em 1952, sozinho, deixando na terra natal sua mulher Giulia Stoppa e seu filho Pasquale de 3 anos. Os dois chegaram no ano seguinte e, em 1954, nasceu Gennaro, o primeiro filho brasileiro do casal Torres. Marta, a primeira mulher entre os dois irmãos, nasceu em 1958. Desde que chegou ao Brasil, Giulio trabalhou recolhendo garrafas e, em 1959 alugou um porão: o seu primeiro depósito. Três anos depois adquiriu seu primeiro caminhão, um Chevrolet 59, usado. A situação da família já estava melhor quando, em 1964, nasceu Roberto Torres e o casal com seus quatro filhos, após 16 anos no Brasil, regressou à Itália por 6 meses. Na volta, Giulio retorna ao seu negócio, desta vez com a ajuda de seu filho Pasquale. Em 1970 instala o depósito da Empresa de Reciclagem de Papéis num terreno que havia comprado na travessa Corifeu e, logo em seguida, compra seu segundo caminhão e um terreno ainda maior, no Rio Pequeno. Em 1974, agora com todos os filhos no negócio, constrói o galpão do Rio Pequeno e compra seu primeiro caminhão novo, um Mercedes 11/13 Toco 1970. Com a diversificação das atividades, a empresa passou a comprar sobras de papéis, o que exigiu novas prensas e balanças modernas. Vinte anos se passaram até que, em 1995, um novo galpão foi construído num terreno de 5000 m² em Cotia. É nele que hoje a GTF Papéis emprega 70 funcionários, movimenta uma frota de 28 caminhões, máquinas de prensagem e picotagem modernas.Conheça os serviços de compra de papel para reciclagemprestados pela GTF Papéis

GTF Papéis Hoje

Equipamentos, Estrutura e Tecnologia de nossa Empresa de Reciclagem de Papéis

Empilhadeira

Frota

Prensa

Prensa